covid 19DESPACHO N.º 4/2020

A partir do próximo dia 17 de março os serviços de atendimento presencial nas instalações da União de Freguesias encontram-se encerrados, assim como estão suspensas atividades e serviços públicos prestados pela autarquia, nomeadamente:

1. Encerramento ao público do Museu de Alhandra - Casa Dr. Sousa
Martins;

2. Encerramento da Galeria Augusto Bertollo;

3. Encerramento dos Serviços de atendimento presencial nas Sedes da
União de Freguesias de Alhandra, São João dos Montes e Calhandriz e da
Delegação dos Cotovios;

4. Suspensão da parceria com os CTT`s na Freguesia da Calhandriz e na
Delegação dos Cotovios;

5. Suspensão do atendimento de Aconselhamento Jurídico;

6. Suspensão do atendimento de Apoio Psicológico;

7. Suspensão do atendimento da Comissão Social de Freguesia;

8. Suspensão do atendimento do Gabinete Inserção Profissional;

9. Encerramento da Loja Social;

10. Suspensão da Feira de Artesanato e Velharias;

11. Suspensão do Mercado de Levante.

Doravante os serviços de atendimento ao público serão assegurados por via
telefónica e por meios electrónicos e digitais.

Fica igualmente assegurado e garantido os serviços de forma presencial em
situações muito urgentes e manifestamente inadiáveis, após contacto telefónico
ou electrónico prévio.

O presente despacho cessa a respetiva vigência no termo dia 9 de abril próximo,
ficando a sua aplicação sujeita a permanente avaliação, tendo em conta a análise e
evolução das circunstâncias que ditaram o seu proferimento.

Estamos perante uma “guerra sem rosto” onde o nosso inimigo é invisível, aliás, pode
ser qualquer um de nós o portador do vírus e colocar a sua e a vida dos outros em
risco. Por isso, devemos ser agentes sociais responsáveis e alterar os nossos
comportamentos de modo a mitigar o crescimento da propagação da pandemia do
Coronavirus – COVID 19 e zelar activamente pela saúde pública.

Por isso, apelamos e exortamos à paciência e tolerância de todos, de modo a que
sejamos superiores ao desafio que nos está colocado! Saibamos nós respeitar as
orientações das Organizações Competentes e fiquemos em casa!

Assim será seguro que ganharemos esta “guerra” e que mais cedo do que tarde
voltaremos à normalidade da vida em sociedade.

Ver documento

 

0
0
0
s2sdefault